Teoria Musical: Como escrever memoráveis ​​motivos e Melodies

So you're writing melodies and motifs that sound good... how can you improve these? How to make them sound better and work better in your songs? Jay Asher has some advice to share.  

Quando cheguei pela primeira vez em Los Angeles, um ano depois que eu tinha se formado na Boston Conservatory of Music com um diploma em Composição, como a maioria dos jovens compositores que vieram para cá eu lutava para obter músicas publicadas e contratados para marcar filmes e programas de TV. Claramente, eu ainda tinha muito a aprender. No entanto, praticamente de imediato indústria pessoas me disseram que eu tinha um dom para a melodia. Agora, considerando que eu cantei no início e escreveu canções a partir da idade de 12 houve algum talento natural lá, mas eu realmente acredito que um exercício exigido de nós pelo meu professor de composição, o falecido Dr. Avram David, fez uma enorme diferença e eu gostaria de recomendar a você. Eu fiz isso no papel pontuação naquela época, mas você pode fazê-lo dessa forma ou em uma DAW.

Nossa primeira tarefa do Dr. David foi algo como isto: eu quero que você vire para cada classe por uma semana como muitas páginas de melodias livres, sem assinatura tempo aderência necessária, como você pode estar usando apenas o intervalo de um segundo. E, você deve tentar torná-lo mais interessante possível à medida que vai jogá-los ao piano e comparar todos os gostos tentativas.

Aqui está um pequeno exemplo:

Pic 1

Semana 1: Depois de uma semana de escrever isto, todos os majores composição estavam prontos para gritar, porque foi assim que limitar, se você queria que ele funcione como música. Mas quando tocamos eles no piano,

Semana 2: Agora você pode, ocasionalmente, adicionar o intervalo de um terceiro, mas você deve, em seguida, dirija-se imediatamente a um segundo na direção oposta. Veja Pic 2.

Pic 2

Oh meu ... essa liberdade artística, o mundo é nosso! Obediente, escrevemos, página após página, mas logo isso também se tornou tão restritivo, waterboarding estava olhando menos como tortura do que fazer isso mais.

Semana 3: Agora você pode, ocasionalmente, adicionar o intervalo de um quarto, bem como um terceiro, mas com o quarto você deve, em seguida, dirija-se imediatamente a um terceiro na direção oposta, enquanto com 3RDS continuam a ir a um segundo.

Nas palavras de Martin Luther King, Livre afinal, Deus Todo-poderoso, somos livres, finalmente!

Mas você não saberia que depois que escreveu a página após página após página, este tornou-se enlouquecedor para o ponto onde todos nós discutimos carpintaria como uma carreira alternativa.

Bem, ele não precisa ser um gênio para descobrir que, eventualmente, 5ths, 6ths e 7ths, foram autorizados e, em seguida, as versões menores dessas intervalos, todos com restrições. Depois de tudo foi dito e feito, fizemos isso para todo o primeiro semestre. Ele nos levou absolutamente louco, mas todos concordaram que agora escreveu melhores motivos e melodias porque deste exercício. A coisa realmente engraçado é que, mesmo quando começamos a escrever a música de 12 tons, fizemo-lo mais interessante para ter feito isso muito.

Dê-lhe uma tentativa!

Jay is a Los Angeles-based composer, songwriter, arranger and orchestrator, conductor, keyboardist, as well as vocalist. As a composer, he is best known for scoring the New World Television series Zorro. Among the films and TV movies he has arranged, orchestrated and/or conducted are Paramount Pictures' Blame It On Rio Read More

Discussion

Greg
If I'm to follow your professor's instructions, can I use unisons, or am I strictly limited to whatever intervals are allowed that week?
Tieg
You can't just stop the article right there! (This was great. Keep going!)
Jay Asher
No unisons, Greg. :)
Eli
Hey Jay,

That was a great article. I'm a big fan of these types of disciplined writing exercises. Like the old saying goes: The absence of limitations is the biggest obstacle to creativity!

Eli
hyperscientist
Thank you Jay, I love the concept and will try it starting today!

But I am not sure about week 3… When I play 4th interval I should immediately go to 3rd (opposite direction) and then what - does the rules about 3rds apply here still? So after 4th I should immediately go to 3rd and then immediately go to 2nd? That would be limiting for real, so I guess not :)
jamr
What about the restrictions imposed for the 5th, 6th, 7th and then the minors? It would be nice to know how those were used in your exercise as well, since you mentioned it.
Jay Asher
Always a second in the opposite direction.
hyperscientist
So lets say that in the future I will play 5ths and let's play in major C.

It goes like this:

C (5th) G (mandatory opposite 4th) D (mandatory opposite 3rd) F (mandatory opposite 2nd) E?

Or for 7th: C B D A E G F?

So basically every time I play interval I need to "spiral" down?

It almost doesn't make sense :)

Possibly if I play 5th I am forced to play opposite 4th, but then I am free to play whatever interval (3rd or 2nd in any direction)?

I feel very stupid for not understanding, but simple example for week 3 and 4 would truly clear things up for me :)

Maybe a follow up article in 2 weeks time with more examples? :)
Jay Asher


1. There is no "key" per se', but it is diatonic. And no matter which interval you go up or down to, you must immediately then use a 2nd in the opposite direction.

2. Let us say that we have now gone through 2nd, 3rds, and are now incorporating 4ths. If iJump up a 4th I must immediately step down a 2nd. I then write mostly 2nds but now jump down a 3rd. I now immediately must step up a 2nd. I do seconds for a bit and go up/down a 4th again. Immediately I must do a 2nd in the opposite direction.
hyperscientist
Jay, thank you very much. That cleared things up for good!
Jay Asher
Good.
Gary Hiebner
Great article! Rules and Restrictions can be a blessing in disguise with composing.
Ephisus
I'm just getting into music theory having casually played since my teenage years; mostly for understanding score better in my filmmaking. I was really enjoying this article, got to the bottom of the page, and and instantly recognized that it was written by the person who scored my favorite childhood show, Zorro. Will be visiting regularly now.
Jay Asher
Thank you for the kind words Ephisus. Also thanks Gary.

Want to join the discussion?

Create an account or login to get started!